terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Medo


Nesta noite fria e sombria
Ouço a chuva cair
Lá fora tudo parece ser tão sombrio
Que me faz lembrar a aridez da morte

A lua está tão distante
A tristeza da noite parece querer me dominar
Sinto-me tão fraca
Parece que a noite está consumindo tudo de mim

O frio toma conta de mim
Sinto-me tão gelada
A morte parece querer se aproximar de mim
Mas eu ainda permaneço aqui
Sinto a minha respiração e toda vida que habita dentro de mim

Olho tudo ao meu redor
Tudo o que vejo é a escuridão
Não posso deixar o medo me dominar
Ele está apenas em minha mente
Mas me atormenta a todo o momento

Já se passa da meia noite
E a noite se torna mais fria e sombria
O medo ainda está aqui
Posso sentir o medo tentando me possuir

O frio me deixa quase imobilizada
Sinto o sono se aproximar
Tenho medo de adormecer aqui neste labirinto
Mas chegou a hora de dizer boa noite


BY BRUNA

2 comentários:

  1. Oi!
    Seu blog é muito legal, suas poesias também!
    Adorei!
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Obrigada querida...Entre e fique avontade...

    Kisses

    ResponderExcluir